izmir escort alsancak escort izmir rus escort bornova escort buca escort escort izmir Congresso do Saber Psicanalítico de Brasília – DF – Instituto Kalile

Congresso do Saber Psicanalítico de Brasília – DF

Bem vindo ao V Congresso do Saber Psicanalítico de Brasília - DF

Freud e "As Psicanálises" - Campo teórico e prático dos supostos saberes

Faça sua inscrição

até 10/02/20
R$ 396,00 R$ 495,00
2º LOTE 20% de desconto
Inscrever-se Agora

* VALORES ESPECIAIS COM INSCRIÇÕES DIRETAMENTE NO INSTITUTO KALILE.

Apresentação

O Instituto Kalile e a Escola de Psicanálise de Brasília, em parceria com o Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), têm a satisfação de convidar a comunidade de pesquisadores, estudantes e profissionais para o V Congresso do Saber Psicanalítico: Freud e “as psicanálises” campo teórico e prático dos supostos saberes, que ocorrerá entre os dias 08 e 09 de maio de 2020 em Brasília-DF.

Nesse evento discutiremos a psicanálise freudiana, suas bases conceituais e o fundamento dado por ele para o desenvolvimento de importantes escolas psicanalíticas posteriores. Em que medida essas escolas pós-freudianas têm contribuído para a compreensão e a intervenção acerca do sofrimento psíquico contemporâneo na clínica e na cultura?

A fim de que possamos ampliar nosso entendimento sobre essa questão, vamos discutir os trabalhos iniciais desenvolvidos por Freud e a decorrência da elaboração da sua teoria para a clínica. Além disso, empreenderemos uma possível articulação teórica entre dois momentos de sua produção: metapsicologia e textos sociais, nos quais Freud busca aplicar o método clínico-interpretativo às questões relativas à cultura.

Discutiremos também as contribuições da escola francesa, que tem em Jacques Lacan seu principal representante. A tese estruturalista defendida por ele diz respeito ao fato de que o inconsciente é estruturado como uma linguagem, o que possibilita uma clínica voltada para a simbolização do ato psíquico na vida do sujeito, levando em consideração também as limitações dessa dimensão simbólica e suas consequências.

Com relação à psicanálise e o contexto do desenvolvimento da criança, abordaremos as contribuições de Ana Freud, que buscou articular a psicanálise e a educação no sentido de compreender as relações entre o comportamento infantil e seus desejos inconscientes.

Por outro lado, pretendemos articular o pensamento da psicanalista inglesa Melanie Klein acerca da angústia infantil e as estratégias de defesa que a criança emprega para lidar com esse afeto. Abordaremos também os trabalhos do psicanalista de origem anglo-saxã Donald Winnicott, que contribui para esse debate, ao argumentar as relações entre a mãe e o bebê nos primórdios da vida do sujeito constituem a saúde psíquica da pessoa adulta.

Serão discutidas as confluências e as divergências da teoria freudiana com a desenvolvida pelo psicólogo Erich Fromm. Sob influência da dialética marxista, Fromm parte da ideia de que o ser humano afastou-se de suas virtudes, encontrando o desamparo e a solidão. Por essa razão, a psicanálise deveria conduzir o sujeito a um encontro com a Humanidade perdida na sua relação com o outro.

A abertura do evento será realizada numa sessão solene no Plenário Ulisses Guimarães na Câmara dos Deputados. Nessa sessão, serão discutidos o papel da Psicanálise na sociocultura, bem como sua contribuição para a reflexão acerca do mal-estar na contemporaneidade.

Além da conferência de abertura, serão apresentadas palestras, minicursos e mesas redondas, com a finalidade de aprofundamento teórico das temáticas propostas. O congresso terá sessões de comunicações orais e pôsteres para que que sejam compartilhados os casos clínicos e a apresentação de pesquisas que possuem a teoria psicanalítica como fundamento. Haverá espaços para lançamento de livros e compartilhamento de experiências acadêmicas e profissionais entre os congressistas.

Desejamos que todos/as possam fazer boas reflexões sobre a psicanálise, suas escolas e seus fundamentos teóricos e práticos. Um excelente congresso para todos/as.

Cronograma

InscriçõesDe 19/11/2019 a 08/05/2020
Submissão de trabalhosDe 10/12/2019 a 29/03/2020
Divulgação dos trabalhos aceitosAté 05/04/2020

Valores do V Congresso do Saber Psicanálítico

Valor geral R$ 495,00 - Aproveite os descontos especiais
até 10/01/20
R$ 346,50 R$ 495,00
1º LOTE 30% de desconto
até 10/02/20
R$ 396,00 R$ 495,00
2º LOTE 20% de desconto - Inicio Dia 11/12/2019
Inscrever-se Agora
até 10/04/20
R$ 445,00 R$ 495,00
3º LOTE 10% de desconto - Inicio Dia 11/02/2019

Depois da finalização do 3º LOTE será cobrado o valor normal do ingresso para o V Congresso do Saber Psicanálítico.

VALORES ESPECIAIS COM INSCRIÇÕES DIRETAMENTE NO INSTITUTO KALILE ATÉ 10 DE
DEZEMBRO DE 2019 GRUPO DE 5 PESSOAS R$ 298,00

VALORES ESPECIAIS COM INSCRIÇÕES DIRETAMENTE NO INSTITUTO KALILE ATÉ 10 DE ABRIL
DE 2020 GRUPO DE 5 PESSOAS R$ 310,00

Programação
SEXTA-FEIRA, 08 de maio:

• 9h
– Credenciamento
– Abertura: Sessão Solene sobre a Psicanálise e a cultura contemporânea – Câmara dos Deputados

• 12h
– Almoço oficial

• 14h
– Abertura dos trabalhos
– Momento cultural: Arquétipo – Arte e Psicanálise (Eros & Psique – Niedja Genari)

• 14h15
– Conferência de abertura: Freud e seu legado metapsicológico – o nascimento da teoria e sua prática.
Prof. Dra. Araceli Albino (Doutora em Psicologia, psicóloga e psicanalista)
• 15h: Debate

• 15h20
– Intervalo

• 15h40
– Palestra: Donald Winnicott – o espelho e as condições para o self verdadeiro
Prof. Dr. Saulo Durso Ferreira (Mestre em Psicologia, psicólogo e psicanalista)
• 16h20: Debate

• 16h40
– Arquétipo: Arte e Psicanálise

• 17h – Palestra: Lacan – o Real e o mal-estar da cultura hoje
Prof. Dr. Alexandre Simões (Doutor em Psicologia e psicanalista)
• 17h40: Debate

• 20h: Momento cultural: Arquétipo – Arte e Psicanálise (Teatro e debate psicanalítico)

 

Programação
SÁBADO, 09 de maio:

• 8h30
– Palestra: Freud e seu legado sociológico: do que padece nossa cultura?
Profa. MsC Elizandra Souza (Doutoranda em Psicologia e psicanalista)
• 9h10
– Debate

• 9h30
– Intervalo

9h50
– Palestra: A Clínica Humanista Existencial: considerações sobre a maternagem
Profa. Dra. Carla Froner (Doutora em Psicologia Social, Psicanalista e Supervisora Clínica)

• 10h30: Debate

• 10h50
– Arquétipo: Arte e Psicanálise

• 11h
– Mesa redonda: Psicanálise e saúde mental na contemporaneidade
Dr. Davi Giraldi – Psicanalista, e psiquiatria)
Dr. Pedro Leopoldo – Psiquiatra

• 12h20
– Almoço

• 13h45 às 17h
– Sessões: comunicações orais, pôsteres e minicursos.
• 17h
– Encerramento e entrega de certificados.

Palestrantes Confirmados

Elizandra Souza

Psicanalista, doutoranda em Psicologia na UCES (Buenos Aires) e aluna especial na USP, mestre em Educação, palestrante, escritora.

Experiência em atendimento clínico desde 2002.

Docente em cursos de Formação em Psicanálise desde 2003.

Tem participações como palestrante em Congresso, Encontros, Workshops e em instituições particulares e públicas.

Saulo Durso Ferreira

Mestre em Psicologia como Ciência e Profissão pela PUCCAMP.

Especialista em Psicoterapia Breve pelo IPPESP.

Especialista em Psicanálise Winnicottiana pelo IPPESP.

Formação Clínica no Fórum do Campo Lacaniano.

Professor e supervisor de Psicanálise na FMU.

Araceli Albino

Psicóloga, Psicanalista, Docente, Supervisora, Orientadora, Coordenadora e Autora.

Pós-doutoranda em Docência do Nível Superior pela IUNIR – Rosário – AR.

Doutora em Psicologia – Universidad del Salvador – Buenos Aires.

Doctora Honoris causa en Psychoanalysis – Eric Fromm Word University Inc. Flórida
Conferencista Nacional e Internacional.

Dr. Alexandre Simões.

Psicanalista.

Doutor em Filosofia e Teoria Psicanalítica pela UFMG.

Professor universitário. Autor de diversos livros e artigos.

Criador do canal no YouTube Alexandre Simões Psicanalista, destinado à transmissão da Psicanálise

Pedro Leopoldo de Araujo Ortiz

Médico psiquiatra, formado pela UFMS em 1999, residência em Psiquiatria pelo Hospital de Base do DF em 2001- 2003. Atuação como psiquiatra clinico na cidade de Dourados MS de 2003 a 2011. Atividade com consultório, serviço público de saúde concursado, formação de CAPS, CAPS Alcool e Drogas, formação da Unidade de Psiquiatria do Hospital Universitário Federal da Grande Dourados (UFGD), aulas voluntárias na UFGD para o curso de medicina e aulas na Faculdade de psicologia e da UNIGRAN e Anhanguera.
Diretor Médico do Hospital Espírita de Porto Alegre RS no período 2012 a Junho 2015.
Diretor Médico da Clinica Estancia Resiliência em Brasília DF 2015-2019, parecerista no Hospital Brasília e Hospital Alvorada DF.
Atualmente: consultório médico em Águas Claras e professor psiquiatria Uniceplac Gama DF.

Carla Froner

Doutora em Psicologia Social
Psicanalista
Supervisora Clínica
Analista Didata
Especialização em Terapia Familiar e de Casais
Coordenadora do Instituto de Psicanálise Humanista – ITPH – Santa Maria RS
Autora de dois livros e da linha Terapêutica para análise das Emoções

Minicursos

Resumo:

Neste Minicurso, objetiva refletir sobre o significado do sujeito na contemporaneidade com sua meia-verdade, a partir da concepção ética do psicanalista Jacques Lacan.  Nossa investigação teórica analisa um Lacan criticado pela escola freudiana como um heterodoxo, mediando o desejo do sujeito como o desejo do outro. Segundo estudamos, a psicanálise começa quando o sujeito supera o antiédipo. Logo, o sujeito de Lacan é incondicionado, promotor do impulso subjetivo que invisivelmente escapou de uma ordem objetiva inteira de metas, freudiana. Todavia o desejo no sujeito é único e este se emancipou como sujeito narcísico, sujeito como tal. Assim o é, em sua própria lei, em sua ausência de lei. Propõe Lacan em sentido ontológico, de romper com o domínio freudiano da palavra sobre a mente humana ao investigar os enganos linguísticos do sujeito. Ocorre então uma diferenciação entre o desejo de Lacan e o desejo de Freud que aquele assumiu como sujeito de linguagem a partir de seus conceitos de inconsciente. Em Lacan, o desejo do outro pode também ser crível e sabê-lo por mim. Assim, o desejo do homem, é o desejo do Outro. Com efeito, o amor, será o amor do Outro em eterno devir porque segundo Lacan o amor sempre faz signos recíprocos. Para designar esse deslocamento do conhecimento do desejo para Freud, Lacan cunhou a linguagem do nome do pai inconsciente, a porta de entrada de sua psicanálise.

Ministrante: Fábio Liborio.

Mini currículo:
Pós-doutor (2015) em Psicologia Clínica e Cultura pela UNB. Sou aluno do curso de Formação de Psicanálise e Saúde Mental (Instituto Kalile), Tenho 2 artigos sobre Lacan (qualis-a). Prof. de Psicologia do Desenvolvimento e Teoria da Personalidade. Ex-prof. de História, na Universidade de Brasília e da Universidade Estadual do Paraná como substituto. Autor de 12 livros como autor e coautor de três livros. Pertenço a 4 Linhas de Pesquisa de Universidades Federais no CNPq. Escrevi um livro sobre Lacan pela editora Ápeiron de Portugal, ver:

https://www.apeironedicoes.com/products/o-fado-de-amar-em-lacan-fabio-liborio-rocha-vera-lucia-goncalves-e-ingrid-sorensen/

Ministrantes: Carla Silva e Jenaína Carvalho

Ementa: Exposição teórica, confronto entre a clínica de Winnicott e Melaine Klein, exemplos práticos de atuação, estudo de caso e dinâmicas de grupo com apresentação deles.
Justificativa: O minicurso visa abrir espaços de troca de experiências de especialistas e interessados, que tenham como foco o trabalho com crianças, propiciando condições para o desenvolvimento de uma escuta analítica sustentada na reflexão teórico-clínica, considerando a singularidade que é a clínica psicanalítica com crianças.
Objetivos: a) Abrir espaço para pensar o lugar da infância e do infantil no campo psicanalítico; b) Refletir sobre as questões teóricas e as particularidades técnicas com que nos defrontamos neste trabalho por meio de discussões clínicas e da leitura de autores mais significativos da psicanálise com crianças: Winnicott e Melaine Klein; c) Focar nas características da linguagem da criança, o brincar, a especificidade da transferência e a interpretação no trabalho com crianças.
Planejamento: 1/ – Dinâmica inicial (motivacional); 2/ Apresentação de um estudo de caso (pré-selecionado); 3/ Análise do caso apresentado pela teoria/clínica de Winnicottiana e Melaine Klein; 4/ Trabalho de grupo baseado no estudo de caso apresentado e estudado; utilização de técnicas e recursos pedagógicos diferenciados (Winnicott x Melaine Klein); 5/ Intervalo; 6/ Apresentação dos grupos; 7/ Dinâmica de encerramento.
Avaliação: 1/ Recordar ou reconhecer informações, ideias, e princípios na forma (aproximada) em que foram apresentados, expondo ideias e pensamentos; 2/ Traduzir, compreender ou interpretar informação com base em conhecimento prévio; 3/ Avaliar ou criticar com base em padrões e critérios específicos dentro da Psicanálise com crianças.
Bibliografia:
Winnicott, D. W. A localização da experiência cultural. In O brincar & a realidade. Rio de Janeiro: Imago. (Bibliografia Hjulmand: 1967b)
______________. _Consultas Terapêuticas em Psiquiatria Infantil. Rio de Janeiro: Imago. (Bibliografia Hjulmand: 1971b).______________. Da Pediatria à Psicanálise. Rio de Janeiro: Imago. (Bibliografia Hjulmand: 1958a). Klein, M.(1980b).
A técnica analítica através do brinquedo: sua história e significado. In M. Klein (Org.), Novas tendências na psicanálise (2a. ed.). Rio de Janeiro: Guanabara.
________. .(1981). Psicanálise da criança (3a. ed.). São Paulo: Mestre Jou.
_________. “A importância da formação de símbolos no desenvolvimento do ego. Obras Completas de Melanie Klein: Volume I Amor culpa e reparação e outros trabalhos (1930)”. Rio de Janeiro: Imago, 1996.
__________. A psicanálise de crianças. Obras Completas de Melanie Klein: Volume II A psicanálise de crianças (1932)”. Rio de Janeiro: Imago, 1997.
___________. Inveja e Gratidão. “Obras Completas de Melanie Klein: Volume III Inveja e Gratidão e outros trabalhos (1957)”. Rio de Janeiro: Imago, 1991.
_____________________________________________________________________

Resumo:

A psicose é uma estrutura psíquica que impossibilita a constituição do sujeito, que fica fora da cadeira simbólica, com o seu inconsciente a céu aberto. Em suas diferentes manifestações, ela tem-se mostrado cada vez mais presente em uma realidade que pressiona as pessoas em seu limite. Esta organização psíquica deixa o sujeito à mercê dos impulsos, gerando sintomas como fragmentação do corpo, delírio, alucinações e um déficit na constituição da realidade externa. Questões como a desestrutura familiar, a violência dentro da família e na sociedade, o desamparo, a falta de condições financeiras, são fatores intensificam a pressão sobre o psiquismo e provocam um adoecimento pessoal. Neste cenário, surge a necessidade de pensarmos uma clínica possível para os diferentes segmentos da sociedade, principalmente para as populações mais carentes e desprovidas de um suporte no atendimento público da saúde mental. Pensando nisto, o SINPESP tem desenvolvido um trabalho social há 20 anos, com um fluxo de atendimento de 1200 sessões por mês, incluindo a clínica para psicóticos onde aliamos o trabalho em grupo com o trabalho analítico individual. Nossos resultados têm sido muito bons e é sobre este trabalho que gostaríamos de falar, compartilhando com vocês as técnicas desenvolvidas em um mini-curso que une teoria e prática. Serão 3 horas de atividade. Iniciamos pela base teórica sobre a psicose na perspectiva de autores como Freud, Lacan e Winnicott, bem como a direção de tratamento que se dá pelo manejo clínico da transferência ativa e das técnicas projetivas e criativas.
Ministrantes: Araceli Albino, Maria Teresa Mendonça de Barros, Norberto Bueno e Silvia Herszkowicz
Mini currículos:
Araceli Albino, psicóloga, psicanalista, docente, supervisora, orientadora, coordenadora e autora, pós-doutoranda em docência do ensino superior pela IUNIR, Rosário, Argentina, doutora em psicologia pela Universidade del Salvador, especialista em psicanálise e linguagem pela PUC SP, especialista em psicopatologias psicanalíticas pelo Sedes Sapientae, coordenadora técnica do Núcleo Brasileiro de Pesquisas Psicanalíticas do NPP, coordenadora do curso de pós-graduação em Psicanálise da FACEI. Coordenadora do Grupo Vida voltado para pacientes psicóticos. Autora dos livros Encontros e desencontro na clínica da psicose, uma reflexão psicanalítica e Neurose obsessiva, a máscara da morte.

Maria Teresa Mendonça de Barros, Teca Mendonça, formada em Letras pela PUC do Rio de Janeiro, com especialização em Linguística Aplicada pela PUC SP, Comunicação pela Faculdade Casper Líbero, Psicanálise Winnicotiana pela IWA e Psicanálise pela FACEI. Atualmente é mestranda do CEDESS em formação de professores na área da Saúde. É coordenadora de Laboratórios de Leitura pela UNIFESP, pesquisadora do Centro de História e Filosofia da Unifesp, professora do NPP (Núcleo de Pesquisas Psicanalíticas). Participa como analista do Grupo Vida há 18 anos, um grupo aberto de psicóticos, com significativos no controle de surto e melhora no quadro dos participantes.
Silvia Herszkowicz, administradora de empresas, formada pela Universidade Mackenzie, formada em Psicanálise pelo NPP, pós graduada em Psicanálise pala Universidade Einstein, atualmente cursando Psicologia pela Universidade Cruzeiro do Sul, participa como analista do Grupo Viva há 18 anos.

Resumo:

A Ética é entendida como uma reflexão, sobre os costumes e as ações humanas, como ciência da moral. À luz da filosofia, procuraremos responder: a) Por que julgamos que uma ação é moralmente errada ou correta? b) Que critérios devem orientar esse julgamento? A filosofia mostra que o homem possui valores próprios que regulam a vida em sociedade e, diferente dos animais, possui o sentimento do bem e do mal, do certo e do errado, do justo e do injusto. O homem moderno consegue fazer isso? O psicanalista precisa refletir sobre seus próprios valores e os do paciente. É importante que o psicanalista siga a velha lição: “conhece-te a ti mesmo”, para estar apto a responder à questão: Quem está me governando? O Ético na Psicanálise é não prometer sucesso do tratamento, nem prometer alívio do mal-estar. Também não antecipar respostas ao analisando, para que ele seja capaz de reconhecer a origem do seu sintoma e como este está relacionado com suas escolhas. A Ética na Psicanálise precisa ultrapassar os conceitos Filosóficos, para além da barreira do bem e do mal. Precisa considerar o inconsciente e sua verdade. A verdade do sujeito causadora dum mal-estar inerente à condição humana. A Ética nos ajuda a buscar a verdade do sujeito, não o sujeito da verdade. Eticamente o analista precisa colocar-se em segundo plano, pois o que está em questão é a emergência do sujeito. A prática psicanalítica está calcada na Ética do “bem dizer”, solidificada na escuta qualificada. Aqui o bem é realizado por outra via, diferente da moral. O analista precisa ter cuidado com seu narcisismo. Eticamente deve ter humildade, competência e discrição. Ele não deve expor o paciente nem a si. O protagonismo é do analisando, não seu.
Ministrante: José Aledi
Mini currículo: É formado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica(PUC), de Campinas, São Paulo e em Teologia pelo Instituto de Filosofia e Teologia da Arquidiocese de Vitória(IFTAV), em Vitória, Espirito Santo. É mestre em Teologia Moral do Pontifícia Universidade Luteranense de Roma, Itália. Durante 28 atuou como padre na Arquidiocese de Vitória, ES e 24 anos trabalhou como professor de Teologia Moral e Ética no curso de Teologia do IFTVA. A partir de 2008 dedicou-se ao estudo da Psicanálise. Atualmente, além dos atendimentos psicanalíticos, ministra aulas na Escola Freudiana de Vitória, em Vitória, ES e faz parte do Sindicato dos Psicanalista do Estado do Espirito Santo(SINDPES).

Ministrante: Dra. Carla Froner

Após 18 anos de prática na psicanálise, estudos e grande interesse pelo mundo emocional, surgiu a linha terapêutica para análise das emoções. Contamos com jogos, dados, emocionômetro, dedoches, fantoches, cartas e outros recursos. Os Amigos das Emoções são compostos por 7 bonequinhos coloridos que representam: Confusão, Raiva, Medo, Tristeza, Calma, Alegria e Amor. A escolha das cores dos personagens foi inspirada no livro espanhol: “El Monstruo de Colores” de autoria da arteterapeuta Anna Llenas. A utilização destes recursos terapêuticos, durante o atendimento clínico, possibilita uma expansão do vocabulário emocional. As técnicas de aplicação auxiliam o contato com as emoções tanto conscientes quanto inconscientes, independentemente da idade. Conforme Dolto, “Por em palavras o que sentimos” é extremamente estruturante para o psiquismo, muitas vezes suprindo lacunas de incompreensão dos silêncios e a falta de representações emocionais.
Neste minicurso teórico/prático, se propõem diferenciar as emoções e a maneira como cada uma se expressa; reconhecer quais alterações acontecem no corpo. Do latim, emotio significa movimento ou impulso. São estados afetivos, reações subjetivas que se encontra, à nossa volta e que “nos movem” por dentro.
“Ser capaz de prestar atenção em si mesmo é pré-requisito para ter a capacidade de prestar atenção nos outros; sentir-se bem consigo mesmo é a condição necessária para relacionar-se com os outros” Erich Fromm
Ministrante: Carla Froner, Doutora em Psicologia Social, Psicanalista, Grafóloga, Supervisora Clínica, Analista Didata, Especialização em Terapia Familiar e de Casais, Coordenadora do Instituto de Formação em Psicanálise de Santa Maria/RS, idealizadora de clínica social do ITPH em 2006, autora dos livros: Preparação Emocional na Infância: Família x escola e Contos de Fadas: o desvelar inconsciente dos sentimentos e emoções; autora da linha terapêutica. Conferencista

Esse minicurso visa um debate sobre a construção do pensamento sentimento e emoção, como esse saber muda a quântica da nossa saúde e com isso venha a constituir os processos psicossomáticos trabalhados dentro da clínica.
Por muito tempo, caminhamos pesquisando e estudando os processos da construção da personalidade ao longo das fenomenologias e historicidade do paciente dentro das tópicas freudianas e constituímos a construção e influencias comportamentais no processo de análise que se inicia com a anamnese.
O objetivo deste curso é explanar e debater o entrelaçamento entre os conhecimentos psicanalíticos e as matrizes econômicas, que construímos ao nosso redor na psique. Estabelecer melhorias por meio de debates que serão elaborados durante o processo e contribuições para uma melhor análise, compreensão e desenvolvimento da clínica psicanalítica.Os fundamentos desse mini curso estão baseados nas  teorias freudianas, na mecânica quântica, os estudos da doutora Louise L. Ray e o doutor Gregg Braden.

  • Esse curso será ministrado Luiz Fernando Gonçalves Vinhas
  • Doutorando em Psicologia Clinica pela Universidad de Ciências Empresariales y Sociales – UCES – Buenos Aires – Argentina
  • Diretor do LUMIAR INSTITUTO DA MENTE
  • Educação Física. – UCSal – Universidade Católica de Salvador
  • Prevenção dos problemas relacionados ao uso de drogas – Capacitação para conselheiros e lideranças comunitárias – Universidade Federal de Santa Catarina
  • Shiatsu: Centro Cultural Brasil China
  • Equoterapeuta – ANDE Brasil – Distrito Federal Brasília;
  • Professor de Psicanalise do LUMIAR INSTITUTO DA MENTE
  • Psicanalista
  • Presidente Do Sindicato Dos Psicanalistas Da Bahia
  • Palestrante Congresso Brasileiro de Psicanalise (2016)– Vitoria/Espirito Santo
  • Pesquisa em andamento
    • Mecânica quântica,
    • “A transgeracionalidade da educação nos últimos 60 anos junto com os alunos.
    • Pesquisa sobre: Como se organizam os desejos e as defesas nos relatos dos cônjuges no que dez respeito seu ajuste intersubjetivo emocional entre os 12 e 36 meses após receberem o diagnóstico de distúrbio neurológico leve do seu filho. Pesquisa sendo realizado no doutorado e lá UCES- Universidad De Ciencias Empresariales Y Sociales.

Normas para submissão de trabalhos

Os trabalhos submetidos serão constituídos por revisão de literatura, discussão teórica, casos clínicos, relatos de experiências e de pesquisas que estejam fundamentados na teoria psicanalítica em suas diversas abordagens. Os trabalhos deverão ser encaminhados para o seguinte email:
congressopsicanalise2020@gmail.com

As seguintes especificações deverão ser observadas:

Título do trabalho

Nomes completos dos autores e coautores, departamento ou laboratório (opcional), nome da instituição, cidade, estado e País.

O texto deve ser contínuo, sem parágrafos, subtítulos, referências bibliográficas, tabelas e figuras.

O texto deve respeitar o número de palavras estabelecido para cada modalidade.

Três palavras-chave que identifiquem o trabalho.

Informações

A Escola de Psicanálise de Brasília é uma instituição de ensino e clínica que atua há 15 anos na área de formação inicial e continuada de psicanalistas, por meio de cursos de especialização em teoria psicanalítica, formação em psicanálise, grupos de estudos, supervisão e análise didática. A teoria freudiana e as escolas psicanalíticas contemporâneas constituem o fundamento dos nossos cursos e atividades. Realizamos também diversas atividades de intervenção em saúde mental, como palestras, oficinas, discussões na área da Arte, Filosofia e Ciências Sociais. Possuímos 10 clínicas sociais espalhadas em todo o Distrito Federal para fins de atendimento gratuito à comunidade. Gestão: Diretor: Flávio Calile Coordenador: Otávio Calile Secretária: Fernanda Calile

O UniCEUB é uma instituição que possui uma trajetória de mais de 50 anos em Brasília. Ainda na década de 1990, tornou-se o primeiro centro universitário da região e hoje é reconhecido pela excelência no ensino. Com foco em inovação e qualidade, oferece mais de 20 cursos de graduação nas áreas de ciências jurídicas, sociais, exatas, da saúde, da educação e tecnologia, além de cursos de pós-graduação lato e stricto sensu. Já formaram mais de 100 mil profissionais e todos os nossos cursos possuem propostas pedagógicas modernas, que estão em constante atualização. O Curso de Psicologia proporciona a seu alunado uma formação que não dissocia a ciência da profissão. Em sua estrutura, possui fortes alicerces metodológicos e das práticas profissionais. Campus da Asa Norte: SEPN 707/907 – Campus Universitário

LOCALIZAÇÃO NO GOOGLE

Brasília está localizada na região Centro-Oeste do país, ao longo da região geográfica conhecida como Planalto Central. Segundo estimativa do IBGE, para 2018, sua população era de 2 974 703 habitantes, sendo, então, a terceira cidade mais populosa do país. A capital brasileira é a maior cidade do mundo construída no século XX. A cidade possui o maior produto interno bruto per capita em relação às capitais, o quarto maior entre as principais cidades da América Latina e cerca de três vezes maior que a renda média brasileira. Saiba mais sobre os pontos turísticos da capital e informações sobre localização, telefones e curiosidades clicando no link abaixo:

http://www.turismo.df.gov.br/guiaturistico/

Saint Paul Plaza Brasília

Setor Hoteleiro Sul, Quadra 2, Bloco H, s/n – Asa Sul. Brasília, Distrito Federal, Brasil CEP: 70322-902 Central de reservas: (61) 3319 3060

Localização no Google

Obrigado por escolher o St. Paul Plaza, um hotel da Plaza Brasília Hotéis. Utilize o código promocional para hospedagem. Período: de 07 a 11 de maio. Nome do Grupo: V Congresso do Saber Psicanalítico. Tarifas exclusivas para o período acima. Desconto para reservas feitas até 27 de abril. Código Promocional: KALILE2020 Condições: condição exclusiva para reservas feitas pelo nosso site:

www.plazabrasilia.com.br

Ao acessar o site, coloque a data da reserva e o código acima, para obter o desconto.

Entre em contato

Para maiores informações, entre em contato pelos canais abaixo:

Escola de Psicanálise de Brasília/Instituto Kalile

Telefone: 61 996531661
Email: congressopsicanalise2020@gmail.com